14 de setembro de 2014

Instituto Dom Pedro I fecha com chave de ouro o seu projeto Folclórico.

O instituto Dom Pedro I realizou nos dias 03 e 09 de setembro, a semana do Folclore. Um projeto repleto de muita animação, brincadeiras, histórias, exposições, danças e apresentações preparadas com muito carinho, para os pais e familiares prestigiarem o talento dos seus filhos.As belas Apresentações começaram na quarta-feira dia (03) de setembro na própria  escola e o encerramento aconteceu na última terça-feira dia (09) no Teatro Municipal às 19 horas com várias apresentações.

No Ballet Baby Class a turminha da professora Victória ( alunos do IDPI ), representaram a Emília uma trama criada por Monteiro Lobato, foi feita por tia Nastácia para a menina Narizinho.Nasceu muda e é curada pelo Dr. Caramujo, que lhe receitou uma "pílula falante".
O Grupo de Dança ( Alunos do serviço de Convivência e Fortalecimento e Vínculo) do Professor André, representou a dança Acorda povo uma homenagem ao Xangô, entidade que corresponde a são João.Na maioria das vezes é realizada por chefes de territórios de candomblé num ritual marca do pelo secretismo religioso. 
 O Grupo também representou a dança guerreira uma dança com lanças e escudos onde os guerreiros numa combinação de movimentos plásticos e agressivos fazem saudações aos deuses africanos que representam ataques correspondentes à sua dança de guerra.

O Grupo Dançart ( alunos do IDP I ) com Professor André representou a Dança da Peneira, uma dança traçada ou tecida, normalmente por mulheres que as fazem com as classificações peneira "de fubá", a mais fina, "de arroz", a média e a " de feijão", com aberturas maiores.
Ainda com o professor André, o Grupo representou a Feira de Mangáio, uma feira típica da região Nordeste onde  a comercialização são produtos artesanais de uma enorme variedade de utilidades domésticas a agropecuária e fármacos homeopáticos. 

O Grupo da Melhor Idade Vitrine Cultural do serviço de Convivência Fortalecimento e Vínculo com o Professor André, representou o Pastoril com cantos e louvações que em outras épocas, eram entoados diante do presépio, especialmente na Véspera do Natal, para aguardar a celebração da Missa do Galo.
O grupo também representou a Dança Pérola Negra que denomina-se Cultura afro-brasileira que chegou ao Brasil em sua maior parte trazida pela escravidão africana, na época do tráfico transatlântico de escravos.E ainda a Dança Leão do Norte retratando toda cultura pernambucana desde nossos personagens literários,dança,diversas artes e os contos e encantos do nosso estado.
O Ballet ( alunas do IDP I ) com a Professora Victória representou o Frevo pernambucano.Um ritmo Pernambucano derivado da marcha e do maxixe, surgido em Recife no final do Século XIX o frevo é um ritmo extremamente acelerado.
As apresentações foram além das expectativas pois foi a vez do Grupo Dançart, e desta vez um grupo formado por mães do IDPI com o Professor André que representaram a Dança do Boi Bumbá, uma dança folclórica do bumba meu boi um dos traços culturais marcantes na cultura brasileira principalmente em nossa região.
Também representaram a Dança Guerreira uma das preciosidades da África que integra o sistema de vida africano, especialmente nas comunidades tradicionais que mantem essa manifestação presente na caça,guerra, trabalho e diversas comemorações.
As apresentações não ficaram por aí, chegou a vez da cordelista Wilma torres que esteve abrilhantando o evento,lendo os seus cordéis e encantando a todos.     
O Instituto Dom Pedro I agradece a todos os alunos, pais, professores,colaboradores e ao  público em geral que se fizeram presente em mais um grande e rico evento cultural mostrando nossa cultura e comprovando que tem Qualidade e Compromisso Com a Educação, apresentando o projeto FOLCLORE a mais bela representação da Cultura Popular.








Nenhum comentário:

Postar um comentário